Comparativo 140 / 142 vídeos

iPhone 8 vs iPhone 7 [Comparativo]

09:06 | 10 de Outubro de 2017

Em 2017, a Apple mudou sua estratégia de lançamentos de smartphones. Em vez de lançar o iPhone 7s, a marca trouxe o iPhone 8 em seu lugar. E quem tem o iPhone 7, ou está pensando em comprar um novo iPhone, não entendeu muito bem essa lógica. Mas, como estamos lidando com duas gerações do iPhone, é sempre bom compará-los, não é? Começa agora o nosso embate entre o iPhone 7 e o 8.

CONSTRUÇÃO

A Apple segue com a mesma construção do iPhone em alumínio Série 7.000 e certificação IP67 contra água e poeira. O “botão” Início não é mais físico, assim como no iPhone 7, e o aparelho tem dimensões bem similares - tanto que dá para usar capinhas do 7 no 8 sem muita complicação.

Na altura e largura eles mudam pouquíssima coisa, mas o iPhone 8 tem 7.3 mm de espessura contra 7.1 mm do iPhone 7. Outra diferença está no peso: 148 gramas do modelo mais novo contra 138 gramas do anterior. Para quem acha isso bobeira, pense no vidro que é menos escorregadio com o peso maior e tenha aí um smartphone que fica mais seguro nas suas mãos.

Sim, vidro. O novo iPhone tem a parte traseira em vidro para que ele seja compatível com o carregamento por indução. O sistema não é um dos mais rápidos, mas é uma adição bem-vinda para os consumidores. Ponto para o 8.

USABILIDADE + DESEMPENHO

O novo iPhone tem um chip A11 Bionic de seis núcleos, sendo quatro de eficiência e dois de performance, com GPU de três núcleos. Já o iPhone 7 tem um A10 Fusion (quad-core) e ambos os chips são 64-bit, seguindo os rumos da Apple - lembrando que apps para a arquitetura 32-bit não são mais suportados nem na App Store.

Respectivamente, os iPhones 7 e 8 usam o coprocessador M10 e M11, que ficam responsáveis também para auxiliar com apps e jogos de realidade aumentada. Mas a principal diferença entre eles é o processador Neural da nova geração, que aprende com o uso para que as tarefas sejam mais naturais.

E, de fato, notamos que o iPhone 8 tem uma performance muito boa. Especialmente em aplicativos de realidade aumentada, graças ao ARKit (que também funciona no iPhone 7), o novo aparelho funciona sem engasgos. Quer jogar alguma coisa da App Store? Sem problemas, ele também não se sente desconfortável com games pesados.

Mas, se você é um usuário comum, que curte apenas ver vídeos na internet, acessar umas redes sociais, jogar um pouquinho e tirar fotos das férias, definitivamente não vai perceber essa diferença em campo. Ainda mais considerando que ambos têm 2 GB de RAM.

O iPhone 8 é disponibilizado com versões de 64 GB e 256 GB, enquanto que o 7 agora é vendido nas versões com 32 GB e 128 GB. Outra diferença entre eles é o uso do Bluetooth 5.0 no iPhone 8, enquanto que o 7 usa a versão 4.2.

Sendo assim, tenha em mente que o ponto de desempenho vai para o iPhone 8 porque ele realmente é superior neste quesito, mas claramente ele não deixa o iPhone 7 comendo poeira.

DISPLAY E MULTIMÍDIA

Assim como as proporções, a Apple manteve o painel IPS LCD de 4,7” no iPhone 8, que tem a mesma resolução de 1334 x 750 pixels nos dois smartphones. A gente precisa concordar que a reprodução de cores desses caras é bem fiel, além do contraste elevado que deixa as imagens com um tom bem interessante.

Mas agora, além do 3D Touch, a Apple trouxe também a tecnologia True Tone, que adapta a temperatura das cores de acordo com a luz ambiente. E isso até que é bacana, mas muita gente não curtiu a maior saturação e cores quentes que podem aparecer.

E os alto-falantes do iPhone 8 ganharam 25% a mais de potência em relação ao seu antecessor, segundo a Apple. O novo iPhone realmente tem volume maior, mas a qualidade de ambos acaba sendo muito boa em ambos os aparelhos.

A tela do iPhone 7, assim como seus alto-falantes, continuam sendo bons itens. Mas no iPhone 8 a Apple trouxe pequenas melhorias que não podem ser negligenciadas. Ponto para ele.

CÂMERAS

Se a atualização do iPhone 7 para o 8 não foi tão empolgante em uma série de aspectos, não dá para negar que as câmeras do novo modelo estão melhores. A Apple manteve as especificações técnicas, ou seja: 12 MP (f/1.8) na principal e 7 MP (f/2.0) para as selfies.

O ponto principal é que as fotos estão saturadas e com maior nível de contraste, se equiparando a câmeras de smartphones concorrentes da mesma faixa de preço. Não é que as fotos saem muito melhores que as do iPhone 7, mas, ainda assim, são registros que claramente passam por um maior tratamento de software.

Mas, apesar dessa mudança apenas visando as fotos, as gravações do iPhone 8 estão mais.. profissionais, de certa forma. Agora é possível gravar em 4K com até 60 fps e em 1080p com 240 fps (câmera lenta). Eles exigem muita memória disponível, mas a Maçã adicionou no iOS 11 novos formatos de foto e vídeo para “contornar” esse ponto.

BATERIA

A expectativa de que o iPhone de 4,7” chegue com uma bateria melhor não morre nunca, e a cada lançamento a Apple deixa mais delimitada a autonomia dessa versão. Só que agora, no lugar de ter 1.960 mAh como o iPhone 7, o 8 tem um componente de 1.821 mAh.

A Apple promete que o chip A11 Bionic é mais eficiente e trabalha melhor por causa do processador Neural, e vimos que, na prática, não houve uma melhoria real. Ele perdeu alguns mAh, mas você terá o mesmo período de uso, que é de um dia. Em nossos testes, o novo smartphone foi capaz de cumprir 16 horas longe das tomadas com uso intenso.

Considerando a autonomia dos produtos, temos aqui um empate entre esses dois caras. Mas aí vocês perguntam: “E o carregamento por indução do iPhone 8?”. E nós respondemos: ele está lá e é funcional. Só que demora. E muito. Com duas horas carregando, conseguimos 63% de carga utilizando esse método.

PREÇO

O iPhone 8 custa US$ 50 a mais que o iPhone 7. Neste caso, os preços ficam ajustados em US$ 699 e US$ 549, respectivamente - e considerando a queda nos preços da versão anterior. E, é claro, nós estamos considerando o valor dos produtos nos EUA porque o novo iPhone ainda não foi lançado aqui no Brasil.

Mas, vamos lá. Atualmente nas lojas da Apple, o modelo com 32 GB do iPhone 7 custa R$ 3.199, mas seu preço de lançamento foi de R$ 3.499. Vamos concordar que, se a Apple aumentou o valor do aparelho nos EUA, dificilmente ele chegará por algo abaixo disto, não é?

Ponto para o iPhone 7, que agora está mais barato e ainda consegue suprir dezenas de necessidades que o iPhone 8 também cumpre.

QUEM GANHA?

Essa é a hora que todo mundo esperava, e aqui vai o resultado desse nosso comparativo:

  • 4 pontos para o iPhone 8: construção, usabilidade + desempenho, display e multimídia, bateria
  • 2 pontos para o iPhone 7: bateria, preço

Pra quem esperava uma atualização verdadeiramente considerável do iPhone 7 para o iPhone 8, a Apple talvez não tenha atingido as expectativas. Tanto que muita gente tem chamado o iPhone 8 de 7s, por causa das pouquíssimas visuais - e por ele não seguir a mesma lógica de inovação do iPhone X.

Sendo assim, se você tem um iPhone 7 e está olhando para o iPhone 8 com um certo receio, saiba que somente alguns recursos chave poderiam justificar a troca. O modelo do ano passado continua sendo um ótimo smartphone, ainda que a “nova geração” tenha recebido melhorias.

Para um usuário final que precisa do básico e sem sofrimento, o iPhone 7 ainda continua sendo uma opção viável.